No nosso meio

Opa opa,

se tem uma coisa que é legal é poder controlar o personagem em primeira pessoa, mirar e mandar aquele headshot no pobre coitado que aparece na sua frente, seja soldado inimigo, monstro ou qualquer coisa se mexa e ouse atravessar a mira de minha arma.

O “chato” é que sempre controlamos alguém que não diz muito respeito. Eu controlava o soldado americano no CoD e me arrebentava pra acertar o maior número de inimigos na cabeça, apesar de achar que quem estava invadindo e sendo o verdadeiro terrorista era eu. Eu controlo meu mago semi ladrão vagando por aquele ambiente nórdico em Skyrim, que é legal, mas não se parece muito com os lugares que conheço.

Eu pergunto, por que o cenário da favela do Rio era tão popular no Counter Strike? Por que o Eddy Gordo (apesar desse nome) era tão escolhido no Tekken? Pelo óbvio motivo que eles são brasileiros. Não vou falar sobre o Blanka, pois ele é uma aberração e que faz exatamente aquilo que muita gente já faz por aí: trata o brasileiro como um bicho do mato.

Isso não quer dizer que os brasileiros são os caras mais legais do universo, isso quer dizer que há uma identificação do jogador com o personagem, cenário, cultura.

Vamos imaginar a seguinte situação: um RPG ambientado no Brasil colônia, com personagens índios, negros e brancos de diversas regiões, sendo franceses, holandeses, portugueses, espanhóis, ingleses, entre outros. Imagine que as magias se referissem a cultura negra africana, as curas fossem baseadas em rituais indígenas e as armas fossem as encontradas na época. Poderíamos ter casarões, ao invés de lordes poderíamos ter senhores de engenho, luta desarmada inspirada na capoeira, cenário histórico contando a disputas entre Brasil e Portugal, reis etc…

Não sei se os jogadores iriam gostar tato quanto dos jogos que temos atualmente. Eu gostaria, adoraria! Se bem feito, teria tudo para dar certo e seria um belo aliado na mão de professores, apesar de eu achar que um jogo não é FEITO para educar à maneira da educação formal, apesar de poder ser usado para isso.

Pra fechar, deixo aqui a imagem que inspirou esse post, pois ela é simplesmente fantástica e é uma excelente ideia de jogo, mesmo tendo sido feita na brincadeira.

Ao invés de faca nós jogaríamos com uma senhora peixeira e aqui os fracos realmente não teriam vez, rs.

E então, qual cenário/ambiente/personagens gostaria de poder controlar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s