A complicação de ser simples

Olá minha gente,

Lendo por aí sobre alguns títulos que recebem investimentos milionários, tentam criar novas mecânicas e  detalhar ao máximo milhares de movimentos diferentes dos personagens, mas que são verdadeiras porcarias enquanto jogo e desastres também de vendas, me veio a cabeça falar sobre isso, a dificuldade de fazer um jogo que seja simples, mas bom. Vejamos alguns casos clássicos:

A começar pelo óbvio, Tetris. Blocos que caem do céu e devem ser organizados para formarem fileiras. Se eles ficam mal agrupados e se acumulam até o topo da tela, derrota para o jogador. É simples, mas é genial, pois possibilita inúmeras variáveis e vai ficando cada vez mais difícil com tempo. Sem contar os diversos tipos de jogos que foram lançados ao longo da história baseados em Tetris, como o engraçado e desafiador Tetris Attack do SNES.

Não foi o suficiente? Vou apelar para outro então. Um jogo que você controla o personagem principal sem apertar nenhum botão, somente o direcional. Os inimigos te matam caso encostem em você e seu objetivo é coletar todos os pontos coloridos espalhados pelo cenário labirintico. A única forma de poder presente são algumas bolinhas especiais que lhe conferem a habilidade de derrotar seus inimigos por um curto período de tempo. Já matou a charada?

Sim, você já deve estar achando que eu só estou dando exemplos de jogos antigos, mas não é verdade, pois trago agora um bem novo e que também é ousado, Portal. Ok, toda vez eu falo de Portal e isso já deve estar te irritando, mas não deixa de ser verdade. O jogo só tem uma arma e você tem basicamente uma interação com o mundo do jogo, abrir portais e teletransportar pelos lugares. Porém, como todos já devem estar cheios de me ver falar de Portal, trarei outro exemplo, que foge um pouco do tradicional, Mario Party. Isso mesmo, Mario Party.

Mario Party é um jogo incrivelmente divertido, feito para ser jogado com os amigos. Basicamente, ele simula um jogo de tabuleiro, com mini games criativos e engraçados, que não exigem mais do que dois botões ao mesmo (nem isso) para serem executados. Alguns são realizados apenas com o direcional, outros na mera sorte e por aí vai. É claro que as ambições de Mario Party são bem menores do que outros blockbusters que vemos por aí, mas vale a pena ser mencionado.

Agora vamos ao exemplo que é o contrário disso tudo, que mais complica do que ajuda, ou ainda, que tem controles tão mal acabados que chegam a dar vergonha. Recentemente, o tão esperado Resident Evil 6 foi considerado terrível pelos fãs e pela mídia especializada, com controles toscos e que não fazem juz aos games antigos da série, uma pena.

O importante é entender que não apenas de gráficos e milhares de botões vivem os jogos, mas sim de criatividade. Se os milhares de botões forem de fácil assimilação e bem inseridos na mecânica do jogo, então tudo bem. Do contrário, uma jogabilidade complicada demais será como um texto muito rebuscado: fala a mesma coisa de um texto simples, mas é mais chato e metade das pessoas desistem no meio do caminho.

Agora vou indo, jogar um joguinho da velha com alguém, pois mais simples que isso impossível, rs.

Anúncios

2 comentários sobre “A complicação de ser simples

  1. fritasgol

    Sou totalmente a favor de jogos simples, de dinâmica facilitada, mas desafiadora. Posso contribuir com mais 1 exemplo? Top Gear = acelerar, direita e esquerda e, claro, turbo.

    Se ainda saísse jogo no mesmo esquema, jogaria até hoje. Aliás, jogo até hoje, lá está meu SNES firme e forte!!!

    1. Gustavo de Paula

      Não a toa o Wii vendeu tanto ao redor do mundo. Seus jogos eram mais simples (de modo geral) e conseguiu agradar diferentes tipos de jogadores, como casuais, crianças, mulheres, idosos etc. Houve até um significativo crescimento dos jogos casuais nas diferentes plataformas, sobretudo pc e celulares. Os excelentes jogos dos SNES, como Top Gear, que o digam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s