O poder do carisma

Após esse período distante de tudo, finalmente pude parar na frente do pc e escrever novamente. Foram dias conturbados, que envolveram mudanças de endereço, alterações nos planos de internet, tv, compras de móveis novos, enfim, tudo aquilo que é chato e toma nosso tempo. Mas chega de bobeira e vamos logo falar do que interessa, videogame!

Se por um lado eu não pude escrever, por outro eu não parei de pensar a respeito, nem de ler coisas com a temática dos games. Nesse momento, o que  mais vem a mente é uma discussão interna que tive sobre a questão do carisma nos jogos de videogame e algumas dúvidas ainda permanecem povoando meus pensamentos.

A grande dificuldade foi em entender o que faz um personagem ser carismático no mundo dos games, pois é diferente ser carismático no cinema, no rádio ou sei lá mais onde. Quero apresentar dois exemplos principais e depois a partir deles fica mais fácil de pensar em outros semelhantes ou de menor importância. Então, vamos a eles.

Talvez não haja personagem mais carismático do que o bigodudo Mario. São inúmeros jogos (bem sucedidos), bonecos, pelúcias, brinquedos, camisetas e tudo aquilo que qualquer astro tem direito. O nome de Mario talvez seja o mais conhecido entre os gamers, mesmo entre aqueles que sequer gostam de seus jogos. Não lembro onde, mas uma vez eu vi que Mario era uma personalidade mundialmente famosa, sendo reconhecido até mesmo entre pessoas que nem jogam videogame. Seu rosto está estampado em todo lugar e até sem querer você acaba por encontrá-lo por aí.

 

O outro sr carisma é o poderoso e mal encarado Kratos, da série God of War. Em pouco tempo, Kratos já se tornou bastante famoso e se tornou exemplo de força e brutalidade. Seu jeitão de passar por cima de tudo, arrebentando com tudo que aparece em sua frente virou uma marca, um símbolo. Sua personalidade também contribuiu para sua fama, servindo como uma espécie de “homem a moda antiga” numa época de produções politicamente corretas.

 

Mas o que separa esses dois? Não sei se ficou claro nas descrições (na verdade tenho certeza disso), mas são tipos completamente diferentes de carisma, se é que isso existe. Lanço um desafio: qual a personalidade de Mario? Ou ainda, o que faz  de Mario um personagem interessante? Eu respondo: NADA!

Parece absurdo, mas é isso mesmo que escrevi, Mario não é um personagem que lhe inspira grandes coisas, por outro lado seus jogos são fantásticos e isso faz com que ele seja carismático (o fato de ser o mascote da Nintendo também ajuda). Praticamente todos os jogos do Mario são muito bem feitos, tanto que costumam servir de exemplo de game design e isso inclui não apenas os jogos em que ele é o personagem principal, mas também os jogos de corrida, luta, esportes e por aí vai.

Já Kratos, é carismático pelo seu jeito de ser. Não que todos gostem de sua forma de agir, mas a determinação com que ele faz as coisas transmite confiança a seus jogadores e elimina a sensação de medo. Seja qual for o desafio, Kratos enfrenta de frente, sem ajuda e sem piedade. As vezes a violência passa da conta, mas é a forma que os produtores encontraram de contar aquela história.

É nessa diferença que reside minha dúvida: O personagem ou o jogo é carismático? No caso de Mario, creio que seja o jogo e no caso de Kratos creio que seja o personagem . Isso não significa que Mario seja chato e nem que os jogos da série God of War sejam ruins. Não a toa os personagens que acompanham Mario acabaram pegando carona no seu sucesso, como por exemplo Yoshi, Toad e até mesmo o 1Up (eu mesmo tenho uma camiseta do Up e mais um pendurado no retrovisor do carro).Particularmente considero o dinossauro verde mais simpático do que o próprio Mario, mas isso é uma questão de gosto.

Essa diferença de carisma existe em outros jogos, com outros personagens, como Duke Nukem, Sonic e tantos outros.

Cite alguns, pois nesse  meio o carisma é algo fundamental e pode determinar o sucesso ou fracasso de alguma franquia ou jogo. Que essa discussão renda ainda mais frutos.

Até mais!

Anúncios

2 comentários sobre “O poder do carisma

    1. Gustavo de Paula

      Não só a Nintendo. No post eu citei o Kratos, Sonic, Duke Nuke… Desses que você citou, nem Samus, nem Fox são personagens de grande carisma, mas sim seus jogos. Poderíamos lembrar também de Gordon Freeman, Glados, Ghost, Jim Raynor e por aí vai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s