Edugames

Os jogos educativos normalmente não são muito populares entre os jogadores e isso já é um fato conhecido. Mas por que tamanha rejeição? Será que os jogos educativos, ou Edugames, são tão ruins assim? Existe preconceito por parte de quem joga, evitando aquilo que tenta oferecer um conteúdo diferenciado? Os produtores de jogos sérios estariam um passo atrás das grandes produtoras em geral? Tentarei responder essas perguntas e elaborar outras, sempre com a utilização de exemplos. Vamos nessa!

Um dos grandes problemas que os Edugames enfretam é o fato serem associado à escola. Se estão “ensinando” algo ou possuem algum conteúdo do currículo escolar, isso lembra tarefa, obrigação e essas coisas que os alunos não costumam gostar muito. Esse, por si só, já é um problema grave, apesar de bobo. Não há mal nenhum em jogar algo feito intensionalmente para ensinar um conteúdo e os jogadores precisam perder esse preconceito.

Edugames e o desafio de fazer bom jogos educacionais

Porém, devo admitir que na maioria dos casos os jogos educacionais são realmente fraquinhos, sendo bem aceitos apenas entre as crianças mais novas. Acontece que esses jogos não costumam receber nenhum investimento milionário, nem contar com nenhum game designer de peso durante sua produção e isso pesa muito. O que acabamos por ver são jogos pouco desafiadores e/ou pouco inovadores. Nada mais chato do que ver um carrinho e depois ficar calculando sua velocidade. Isso não é jogo, apenas uma desculpa para induzir os alunos a fazerem cálculos. Inclusive, a maioria dos Edugames nem podem mesmo serem classificados como jogos, pois possuem poucos desafios, o acaso as vezes sequer existe e são jogados de forma obrigatória, entre outras caracteríticas que mostram o quanto o problema é maior do que muitos iamginam. O vídeo abaixo ilustra bem a situação

 

Através de vídeo fica fácil entender o que estava dizendo. Obviamente seria crueldade de minha parte criticar destrutivamente um jogo tão simples, que com certeza foi feito na melhor das intensões e quase nenhum investimento. Mas é possível perceber a simplicidade do jogo, o som que não empolga e, sobretudo, a distância em termos criativos e de profundidade de qualquer jogo comercial de sucesso.

Mas nem só de maus exemplos vivem os jogos educacionais. Quase todos os leitores que possuiam ou tinham um acesso no início da década de 90 jogou “Where in the world is Carmen Sandiego”, ou popularmente conhecido apenas como Carmen Sandiego. Nesse simples jogo (em que o som era bizarro e feito direto no hardware) o jogador tinha o papel de policial e devia seguir pistas para encontrar o paradeiro de Carmen Sandiego, ladra mundialmente famosa. Acontece que as pistas eram sempre sobre caracterísitcas de determinado país, falando sobre sua cultura, geografia etc. Sem perceber, todos nós aprendemos que o maior roedor do mundo é a capivara. Lembro até hoje daquele infame momento em que você precisava responder a uma pergunta para que pudesse subir de cargo dentro da polícia. Aos saudosistas de plantão, vejam o vídeo e chorem.

 

Além disso, os jogos da linha Sims e da linha Tycoon são tidos como educacionais, ou pelo menos, boas referências de como estes poderiam atuar. Sim city é um bom modelo simplificado de como ferir uma cidade, Roller coaster Tycoon era um divertido simulador de como administrar um parque de diversões (nada mais canalha e prazeroso do que subir indiscriminadamente o preço dos guarda chuvas quando chovia no parque) entre outros jogos.  Sim city inclusive assumiu essa “vocação” e nas últimas edições incluiu diversos elementos sociais e ambientais no seu sistema. Se bem utilizado, esse pode ser um excelente jogo a ser utilizado na sala de aula, desde que de forma crítica e esclarecida. Sim city não costuma contar com favelas por exemplo, mendigos não são  encontrados nas ruas e o problema da criminalidade se resolve com o simples aumento da quantidade de policiais, (isso pelo menos nas edições que joguei).

Esse tema sobre jogos educacionais ainda será mais bem debatido, pois pretendo trazer também os exemplos dos News Games, além de outros. Por hoje, fico por aqui, pois já temos muita coisa.

Para conhecer mais jogos educacionais interessantes clique aqui. Pretendo buscar por jogos educacionais que sejam bons E que sejam em português, no intuito de auxiliar aqueles que trabalham com jogos na escola, ou que pelo menos tentam.

Até

Anúncios

6 comentários sobre “Edugames

  1. Opa, estava inclusive pensando em apresentar esse tipo de possibilidade aos professores da minha escola. Temos lousas interativas que só servem pra passar vídeos, netbooks… Já passou da hora de fazerem acontecer novas formas de ensinar.

      1. Não tenho dúvida… apanhei muito no carmen san diego! Mas aprendi pacas! e também recordei muitas horas perdidas no Math Blaster, divertidíssimo!

  2. Boa Tarde, Gustavo.
    Tudo Bem?

    Essa publicação é bem antiga, eu sei, cai aqui no seu blog quando pesquisando por Edugames e Serious Games. Estou fazendo um jogo como Conclusão de Curso da Faculdade, e uma das minha ideias era utilizar esse jogos educacionais. Alem do Roller Coaster Tycoon e Sin city, você se lembra de outro que ensinem habilidades empreendedoras ao jogador?

    Agradeço se puder ajudar.

    Obrigada.
    Sofia Hermano

    1. Gustavo de Paula

      Oi Sofia!
      Todos jogos de administração servem para isso, tem simulador de tudo, indo de fazenda até ferrovias. Sobre habilidades assim você pode jogar até civilization que irá te ajudar. Procure também por jogos corporativos, deve ter coisa espalhada por aí sim. Até a Folha tinha um simulador de “apostas” na bolsa. Lamento a demora, mas estou voltando para o blog após uns meses sem escrever. Obrigado pelo comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s