Serious games

Continuando o debate iniciado no último post, que falava dos Edugames, trago o conceito de Serious games, que engloba uma gama muito variada de jogos. Essa definição de “jogos sérios” costuma levantar algumas discussões bem acirradas e esse termo ainda não é consenso. Nesse post em específico abordarei os news games, um dos tipos de serious games encontrados po aí.

Quando definimos um jogo como sendo um jogo sério, consequentemente definimos todos os outros jogos como sendo não sérios e isso é bem questionável. Esse é o mesmo tema de um dos capítulos de minha dissertação de Mestrado, então aproveitei algumas passagens tiradas diretamente de lá.  Podemos definir serious games como sendo:

“aplicações que combinam aspectos de aulas, ensino, formação,
comunicação e informação, com um elemento de entretenimento
derivados de videogames. Ao oferecer esta combinação, os programas
visam a tornar os conteúdos, a prática utilitária (sério) em algo agradável
(jogo)”. (ALVAREZ, 2008, p.3)

O jogo America’s Army, desenvolvido para o exército americano e distribuído gratuitamente pela internet a partir de 2002 é considerado o primeiro serious game significativo de todo o mundo, com 17 milhões de downloads registrados somente em 2004. Trata-se de um First Person Shooter que simula exercícios de treinamento militar e missões de combate. O objetivo do jogo era promover a imagem pública do exército americano e atuar como uma ferramenta que auxiliasse no alistamento de jovens entre 16 e 24 anos. Fato curioso e importante é que os melhores jogadores ranqueados na internet recebiam uma carta oficial do exército, convidando-nos a se alistarem (ALVAREZ, 2008). Isso mostra que jogos sérios não são somente educativos ou com propósitos críticos.

Dentro da categoria dos serious games, encontramos uma grande lista de subcategorias ou subgêneros, tais como os Advergames (jogos de marketing e propaganda), Training games (jogos para treinamento, normalmente voltados para o trabalho), Simulation games (jogos de simulação, tais como os simuladores de vôo e de guerra), entre outros. Um erro muito comum ao tratar deste assunto é que se confunda o termo serious games com Edugames que são os jogos educacionais.

Essa imagem ajuda a simplificar tudo isso, mostrando a variedade de temáticas e o quão profundos podem ser os serious games

Apesar de tendenciosa, a imagem ajuda a comrpeender os pilares dos serious games

Como eu havia prometido, hoje vou me aprofundar nos NewsGames, que são jogos baseados em notícias ou acontecimentos. Normalmente esses jogos são baseados em notícias mais duradouras, ou comconsequências mais duradouras como, por exemplo, ataques terroristas, catástrofes naturais, eleições, etc. Trata-se de uma forma diferente de jornalismo, que alia a jogabilidade dos games, os infográficos e as notícias presentes em jornais, revistas e outros. Essa nova forma de comunicar os fatos “cria uma „experiência virtual‟ na qual o leitor-jogador pode desempenhar ações como se fosse um dos personagens da matéria jornalística”.26 (LUZ, 2010).

Dado chocante que encontrei durante minhas pesquisas, retirado de Luz (2010) foi que

em um debate ocorrido em abril de 2008 durante o Simpósio
Internacional de Jornalismo Online da Universidade do Texas, em Austin
(EUA), o diretor do The Poynter Institute, Howard Finberg, revelou que a
taxa de retenção de informação em um newsgame é de 70% a 80%,
contra 50% em um meio com texto e material multimídia (áudio ou
vídeo) e apenas 20% em textos impressos.

Sinceramente não sei o quão fidedigna é essa pesquisa, mas não deixa de ser muito interessante e nos faz questionar (mais uma vez) o sistema escolar, mas essa discussão fica pra outra hora. De acordo tb com Magnani (2008)

 construção de sentido na leitura de um texto impresso talvez tenha um
efeito menos impactante do que aquele causado pela construção de
sentido realizada através da interação com um videogame. Afinal,
efetivar, no papel de jogador, escolhas determinadas a partir de um
conjunto de ações possíveis e, logo em seguida, ver na tela a
conseqüência direta de tais escolhas parece requerer um envolvimento
muito maior do que o exigido nas formas tradicionais de leitura (p.109-
110)

Um jogo conhecido do público brasileiro, é o “Bolinha de papel no Serra” que visava satirizar fato ocorrido durante o período de campanha
eleitoral para a presidência de 2010, em que o candidato José Serra foi atingido por uma bola de papel amassado enquanto andava pela rua, e chegou a acusar seus adversários do Partido dos Trabalhadores de terem-no agredido com algum objeto mais pesado e, portanto, causador de danos. O jogo consistia em acertar o máximo de bolinhas de papel no então candidato, antes que o tempo acabasse. O cenário em que isso ocorre é uma imagem da bancada de apresentação do Jornal Nacional, da rede Globo o que denota certa ironia, ao associar a imagem de Serra a um dos principais programas da emissora, informação que exige conhecimento político do jogador para compreendê-la, quer este
concorde com ela ou não.

Eu mesmo atirei muitas bolinhas no Serra naquela época e com muito gosto hehe.

Tela do jogo Bolinha no Serra

 

No site da superinteressante e de alguns canais de Tv é possível encontrar vários Newsgames, basta dar uma googlada por ae e eles aparecem em número significativo atualmente, o que mostra o crescimento desse segmento.

Pretendo continuar abordando um pouco mais os serious games nos próximos posts, trazendo mais exemplos de conteúdos interessantes e propostas diferenciadas, mostrando que os videogames são muito mais do que violência e apertar de botões sem sentido.

Até

Anúncios

Um comentário sobre “Serious games

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s