Games sérios, onde estão eles?

Muita gente tem interesse por jogos sérios, ou pelo menos tem curiosidade por jogos que sejam diferentes, que abordem temáticas mais voltadas a questões sociais e/ou críticas, tais como os jogos políticos mostrados aqui tempos atrás. Porém, não sabem onde ou como procurar. Digitar serious games ou edugames no google pode levar a diversos lugares, mas não necessariamente a jogos bons. Sendo assim, resolvi fazer desse post um lugar para apresentar alguns jogos que conheço e seus respectivos links, para que todos possam conhecê-los e divulgá-los, além de eventualmente poder utilizá-los na escola ou na universidade.

Pra começar, apresento aquele que talvez seja um dos serious games mais conhecidos de todos, 12 de Setembro. Esse jogo, de Gonzalo Frasca, traz a temática da invasão americana aos países do oriente médio, em reação aos ataques sofridos no 11 de Setembro. Apesar de simples, esse jogo pode transmitir uma mensagem poderosa, a de que violência gera mais violência e de que o exército americano mais criava problemas do que resolvia. A mecânica é simples, apontar e atirar e a mensagem é clara, ou você atira ou não. Mais informações sobre esse jogo você pode encontrar em minha dissertação de Mestrado e o jogo você pode encontrar aqui.

tela do jogo 12 de Setembro

 

Um dos meus jogos preferidos nessa linha é o McDonalds game. Aqui você tem que gerenciar quatro setores importantes da empresa, de forma a obter cada vez mais lucro. Vale notar que para obter o desejado lucro você precisa ser bem atento e aumentar sua criação de gado (mesmo que precise derrubar arvores para isso), alterar a ração dos bichos (correndo o risco de criar doenças), contratar mão de obra barata, negociar com empresarios etc. O estilo do jogo é bem interessante e caricato, recomendo principalmente para crianças.

Evil Ronald McDonald

 

Em Darfur is dying o clima é mais denso e nada bonito de se ver. Melhor do que qualquer descrição, vale o que está escrito no próprio site do jogo, trazido aqui em tradução livre: “Darfur Is Dying é um jogo de videogame viral que proporciona uma pequena janela para a experiência dos 2,5 milhões de refugiados na região sudanesa de Darfur. Os jogadores devem manter o funcionamento de um campo de refugiados em face de possíveis ataque das milícias Janjaweed (esse nome eu não soubre traduzir). Os jogadores também podem aprender mais sobre o genocídio em Darfur, que tem tirado a vida de 400.000 pessoas e encontrar maneiras de se envolver para ajudar.” Para comprender melhor, só jogando

Darfur is dying é um jogo bem forte

 

O quarto e último exemplo de jogo está mais voltado para a questão das notícias, ou seja, um newsgame, mas ainda assim não deixa de ter uma carga emocional acentuada. Esse talvez seja o mais simples dos exemplos trazidos e sem uma mediação ele pode não atingir seus objetivos de forma convincente. Trata-se do jogo de resgate dos mineiros que ficaram presos dentro de uma mina no Chile. Mais imples impossível, mas mostra o quanto as questões atuais podem se tornar games sem grande dificuldade, desde que produtores se engajem por diferentes assuntos.

Tela do jogo de resgate dos mineiros no Chile

 

Esse post foi inspirado na ótima notícia divulgada pela Valve nessa semana. Acontece que a empresa vai disponibilizar Portal 2, bem como uma ferramenta de edição de mapas, com propósitos educacionais. Os professores, educadores e interessados poderão se cadastrar e receber o material, além de ter acesso a diferentes conteúdos, principalmente sobre matemática, química e física. O projeto se chama Teach with Portals e vem apenas para coroar esse jogo que, como eu já havia dito inúmeras vezes, veio para marcar época. Por enquanto a coisa rola apenas para o pessoal lá dos EUA, mas aguardamos ansiosos para ver até onde a Valve pretende chegar com isso. Para conhecer mais, acesse teachwithportals.

página inicial do projeto Teach with portals

 

Até!

Anúncios

3 comentários sobre “Games sérios, onde estão eles?

  1. Gustavo de Paula

    Sem contar que Portal é um jogo interessante, MESMO sem inimigos (as turrents não contam). Ainda vão falar e fazer muita coisa com Portal ou inspirados nele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s