Pedágio

Aqueles que costumam viajar pelas estradas paulistas deve estar acostumados ao pagamento de pedágios, a menos que conheçam algum atalho que cruze por dentro de canaviais e usinas de álcool. Os valores são bastante altos e as cancelas constantes, bastando alguns poucos quilômetros para dar de frente com alguma delas e não há para onde correr. Quer passar? Então pague!

Apesar da aparente desconexão com os videogames, a ligação entre esses dois temas é mais comum e óbvia do que parece, sobretudo no mercado mobile.

Sempre fui acostumado a jogar nos consoles ou no pc e nunca dei a devida atenção para jogos de celular etc. Um pouco por não ter um celular que suportasse isso e um pouco por não me interessar por nenhum jogo mobile, fora algum Angry birds, Snake, entre outros ainda menos despretensiosos. Porém, recentemente consegui um celular um pouco melhor e entre as descobertas do novo Windows Phone resolvi me arriscar em algum jogo que fosse além de deslizar o dedo e oferecesse algo a mais.

Order-Chaos-Duels-jogo-windows-phone-gameloft

A lista de jogos é imensa, apesar dos pagos apresentarem qualidade nitidamente superior. Eu não estava disposto pagar nada, portanto procurei por algo que fosse gratuito e bem avaliado. Nisso, me deparei com “Order &¨Chaos, Duels”, jogo de cartas ao estilo Magic (falando de forma bastante simplificada) que era de graça e parecia uma boa pedida.

Bons gráficos, jogabilidade simples e um tema bem construído. Em pouco tempo já estava envolvido e finalmente interessado por algum jogo voltado ao mercado mobile. Além de um desafio interessante a possibilidade de multiplayer e a variação de estilos de jogo provaram pra mim que existe vida divertida também nos celulares.

Pois bem, a diversão estava posta. Mas em pouco tempo as dificuldades começaram a aparecer. A curva de dificuldade deu uma guinada impressionante e em pouco tempo o modo campanha ficou bem complicado. Meus inimigos tiveram um salto nos pontos de vida e suas cartas são muito melhores do que as minhas. Parte disso se devia a minha falta de experiência no jogo e consegui contornar esses problemas parcialmente, apesar deles ainda permanecerem por lá. Como “solução” mágica encontramos a loja de produtos do jogo. Lá podemos comprar pacotes de cartas, itens etc, que nos “ajudam” a ser mais poderosos e capazes de passar pelo modo campanha e derrotar outros jogadores no modo online.

Imagem do jogo durante a batalha
Imagem do jogo durante a batalha

Não tenho nada contra a existência da loja, baseada em micro transações, sobretudo num jogo gratuito. Mas em determinado momento a coisa é bem clara: Ou você paga ou não irá passar daqui!

No caso de Order & Chaos isso nem é tão gritante assim e não cheguei a bater de frente com essa parede, apesar de já ter me irritado algumas vezes, contudo isso é muito comum nesse mercado. Outra forma comum dessa imposição aparecer é através da relação pagamento x tempo. Você constrói um castelo, uma plantação ou qualquer coisa e elas irão levar um mês para ficarem prontas, a menos que você pague R$5 e elas estarão de pé instantaneamente.

Em pouco tempo o jogador já gastou mais do que num jogo “pago”, adquirido na loja. Como sempre digo, em teoria um adulto tem controle sobre isso e deveria ser crítico o bastante para saber o quanto está investindo nisso, mas cobrar essa maturidade de uma criança é algo bem mais complicado, afinal “São apenas R$5,00 e isso não é a mesma coisa do que os R$99,99 que você gastaria comprando um jogo pra mim”. Em pouco tempo esse pagamento se torna uma obrigação e está estabelecido um pequeno ciclo vicioso.

Lojinha!
Lojinha!

Repito, não tenho nada contra as micro transações, mas impor esse “pedágio” é algo que acho terrível, apesar de estar sendo visto como a solução por muitos produtores, que argumentam citando a pirataria, venda de jogos usados etc.

Vamos ver por quanto tempo mais conseguirei jogar Order & Chaos sem ter que pagar. O jogo é bom e espero que não apele dessa forma. Se for assim, quem sabe eu não acabe adquirindo algo, em forma de retribuição a um jogo bem feito?

Gustavo Nogueira de Paula

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s