Jogadores contra o racismo

Era mais um dia comum. Não tinha muito o que fazer então resolvi jogar um pouco de Team Fortress 2. Para quem não sabe, TF2 é um jogo em primeira pessoa, online, que envolve muita cooperação e grandes doses de humor.

Como todo jogo online, sempre encontramos todo tipo de jogador, desde aqueles preocupados com uma boa partida até outros que tem prazer em atormentar e tornar o jogo impraticável. Nesse dia em que estava jogando não havia nada de diferente e tudo corria numa boa, até que entrou um jogador com o nome de Daniel Pantaleo. Para quem não sabe, esse é o nome de um policial branco acusado de matar Eric Garner, homem negro vendedor de cigarros na cidade de NY.

Sempre que eu falar de Team Fortress, vai ter foto Pyro
Sempre que eu falar de Team Fortress, vai ter foto Pyro

Particularmente eu não havia me ligado a esses nomes e continuava a jogar numa boa, quando de repente percebo discussões intensas entre os jogadores. “Daniel Pantaleo” começou a ser muito questionado por utilizar esse nome e alguns jogadores demonstraram muita irritação. Em contrapartida, “Pantaleo” argumentava que podia usar o nome que bem entendesse, mesmo porque o policial havia sido inocentado, o que, segundo ele, eliminava qualquer motivo para irritação.

Muitas vezes essas arenas online são palco dos mais variados preconceitos e comportamentos repulsivos, mas nesse dia fiquei surpreso com a reação da comunidade: Um grupo de jogadores começou a acusar o “Pantaleo” de racista e com argumentos bem consistentes. Em pouco tempo foi aberta uma votação para calar o racista e para minha surpresa, todos os jogadores, exceto um, votaram SIM.

Pantaleo foi “mutado”. O jogador que votou contra isso também começou a argumentar, ao melhor estilo direita branca PSDB, que aquilo feria a liberdade de expressão e todo aquele tipo de blá blá blá que estamos acostumados a ouvir. O resultado não podia ser outro, após mais um pouco de discussão, este jogador foi banido do servidor, para nunca mais voltar. Os administradores ainda fizeram questão de frisar: Não toleraremos comportamentos racistas por aqui.

Pode parecer pouco, mas em meio à onda de protestos patrocinados pela mídia que vivemos hoje em dia no Brasil, me surpreendeu que no meio de uma partida de Team Fortress 2 eu pudesse ver tal discussão. E posso garantir, com um bom nível de argumentos, bem melhor do que as babaquices defensoras de Bonsonaro que costumamos ver pelas redes sociais.

Eric Garner sendo abordado pela polícia
Eric Garner sendo abordado pela polícia

A partida seguiu e continuei jogando, porém fiquei mais feliz de ver que ainda há pessoas preocupadas em discutir tais questões, mesmo dentro de um jogo online.

Gustavo Nogueira de Paula

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s