Errar, recomeçar e errar de novo

Certamente você deve se lembrar de erros terríveis que cometeu, jogando videogame ou não. Estes erros são fundamentais para todos nós, pois é através deles que ganhamos experiência, aprendemos e nos tornamos pessoas jogadores melhores. Com certeza eles causam momentos de frustração, raiva, vontade de desistir e tudo mais, mas aí respiramos, pensamos em como podemos acertar da próxima vez e tentamos tudo de novo. Imagine quantas vezes um jogador precisa perder para memorizar onde cada inimigo se encontra e se comporta num jogo como Dark Souls. Logicamente, nos videogames a derrota é assimilada tranquilamente, sobretudo quando jogado casualmente e essa é parte da lógica presente nos mesmos. Impensável seria um jogo em que fosse impossível perder, ou que não houvesse diferença de pontos no final. A ideia é justamente ensinar o jogador sobre aquele sistema, sobre aquele mundo, tornando o jogador mais apto a jogar, sendo mais competitivo, tendo sempre a oportunidade do recomeço, por mais irritante que possa ser as vezes.

Erre, tente outra vez
Erre, tente outra vez

Entretanto, essa lógica não é encontrada em todo lugar. Tomando o exemplo da escola, ou do mercado de trabalho: o erro normalmente não é momento de aprendizado, mas sim um momento de punição, gerando prejuízos, constrangimentos e medo de agir da próxima vez. Ainda que seja possível tentar novamente nos dois casos, os problemas gerados pelos erros são encarados de forma tão temerária que não é raro encontrar pessoas com receio de correr novos riscos.

Mesmo assim, os videogames não são vistos como algo sério, apesar de possuírem um sistema interessante de tentativa e erro, que permite a todos uma nova oportunidade, que permite a todos aprender de forma divertida e tentar novamente, isso não parece ser suficiente.

Obviamente, não podemos comparar o mundo do trabalho, ou outras esferas da vida, com uma fase de videogame, mas com certeza podemos rever nossos modelos e também aprender com diferentes formas de encarar as coisas, basta disposição e um olhar diferenciado aos mais variados modelos, já que não a toa os videogames são um sucesso crescente no mundo.


Dedicado a uma pessoa especial em minha vida

Anúncios

3 comentários sobre “Errar, recomeçar e errar de novo

      1. Renato

        Concordo 100%, o MacLuhan dizia que quem não consegue ver a ligação entre jogos e aprendizagem não entende a essência de ambos. Acredito que ele dizia isso justamente porque a primeira coisa que um jogador precisa aprender em um jogo é como jogá-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s